Terça-feira, 21 de Maio de 2013

Outras cenas

 Em 'To the Wonder', Terence Malick explora a forma como o amor (paixão, simpatia, obrigação, tristeza, indecisão)

e as suas fases e épocas,

podem transformar,

destruir

e reinventar vidas.

Fotografia muito boa!!

Sem guias para finais felizes.

 

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 22:35
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 20 de Maio de 2013

Livrem me de comédias românticas

aliás..nem sei porque lhe chamam comédia romântica.
A mania humana de tudo  catalogar.
Gostei de meio filme.
Não gostei do final feliz! 


Há filmes que diluem a densidade dos nossos desequilíbrios….


 Pena que tenham SEMPRE a trivialidade dos finais previsíveis!

 

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 21:04
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 27 de Janeiro de 2013

Para Anne

Li pela primeira vez, 'O diário de Anne FranK', com 12 anos.

Para mim, Anne  era uma menina, com sonhos, segredos, projectos, ansiedades e angustias, como todas as meninas de 12 anos .

Esperava encontrar uma menina heroína: Mas ela era 'apenas' uma menina como eu. Por isso o seu testemunho era muito mais forte e intenso para mim. Por isso eu ria com as suas patetices e chorava com os seus dramas.

Foi com ela que relembrei a estupidez da guerra e a relatividade dos 'não' problemas.

Neste dia,  Internacional da Memória do Holocausto, o meu post vai para a Anne e para todos, que ainda hoje, são vítimas de todos os tipos de tortura. 

 

 

' Basta de brincadeira, deixa-me falar a sério. Não parecerá inconcebível ao Mundo, depois da guerra - digamos dez anos depois -, o que nós, os judeus, contarmos sobre a nossa vida aqui, as nossas conversas e as nossas refeições? Pois embora te tenha contado muita coisa, tu ainda só ficaste a saber uma pequena parcela desta vida.
O medo das senhoras, quando há bombardeamentos como os do Domingo passado, em que trezentos e cinquenta aviões ingleses lançaram meio milhão de quilos de dinamite sobre Ijmuiden e as casas estremeceram como as folhas com o vento.

E o terror das epidemias que grassam no país! Disto ainda sabes pouco, e seria preciso que eu escrevesse todo o dia se quisesse fazer um relatório completo. A população forma bichas para comprar hortaliça ou seja o que for. Os médicos não podem visitar os seus doentes, porque lhes roubaram o automóvel ou a bicicleta. Ouve-se falar de pequenos furtos e de roubos em grande escala, e eu pergunto a cada passo o que foi feito da honestidade dos holandeses, quase proverbial?

Crianças dos oito aos onze anos partem os vidros das habitações alheias e tiram tudo o que lhes vem parar às mãos. Ninguém tem coragem de deixar ficar a sua casa abandonada durante cinco minutos, pois, ao voltar, pode muito bem encontrá-la vazia. Todos os dias se leem nos jornais anúncios em que se prometem gratificações pela entrega de coisas roubadas, máquinas de escrever, tapetes persas, relógios eléctricos, tecidos, etc., etc. Os relógios das ruas são desmontados, e até se tiram os telefones das cabinas sem deixar ficar um pedaço de fio sequer.'

(...)

'Estas perguntas são legítimas, mas até agora ninguém soube encontrar-lhes uma resposta satisfatória. Porque é que na Inglaterra se constroem aviões cada vez maiores, bombas cada vez mais pesadas e, ao mesmo tempo, se reconstroem filas de casas? Porque é que se gastam todos os dias milhões para a guerra, se não há dinheiro para a medicina, os artistas e os pobres? Porque é que há homens a passar fome se, em outros continentes, apodrecem víveres? Porque é que os homens são tão insensatos?'

(...)

'Se Deus me deixar viver, hei-de ir mais longe do que a mãe. Não quero ficar insignificante. Quero conquistar o meu lugar no Mundo e trabalhar para a Humanidade.
          O que sei é que a Coragem e a Alegria são os factores mais importantes na vida!'

 

Anne Frank 

 

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 20:13
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 26 de Junho de 2012

Ah ?!!!! Isso depende ....

 

 

 

Não prepares as palavras que gritas.

Fala consoante a loucura que te seduziu.

Enforca-te, bravo Crillon, eles te tirarão da forca com o seu Isso depende.

Daquilo que tem a cabeça sobre os ombros, abstem-te.

Forma os teus olhos fechando-os.

Deixa a madrugada aumentar a ferrugem dos teus sonhos.

Desenha na poeira os jogos desinteressados do teu tédio.


Nunca esperes por ti.

 

- André Breton e Paul Éluard
in A Imaculada Concepção, Estúdios Cor

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 21:38
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 7 de Janeiro de 2012

Início do ano com cinema turco

 

O cinema turco tem se destacado em festivais internacionais.

Em 2008, Nuri Bilge Ceylan foi premiado o melhor director em Cannes pelo impactante drama ‘3 Macacos’ e, no ano passado, o singelo ‘Um Doce Olhar’, de Semih Kaplanoglu, saiu de Berlim com o Urso de Ouro.

Já em 2006 Reha Erdem surpreendeu-me com  ‘Tempos e Ventos’.

Vi ‘ Mel’ em 2011 e deslumbrei-me com a beleza das imagens e a pureza da infância e da natureza.

Ontem vi ‘Ask Tesadüfleri Sever’ ,traduzido para inglês , ‘Love likes Coincidences’ de Omer Faruk Sorak . Está na minha cabeça….apesar da hipérbole ,às vezes arrebatadora, de acasos….Veio confirmar e dar doçura à ‘minha’ teoria das coincidências.

 Não há coincidências! Nada acontece por acaso.

 Há escolhas, opções, empatias, desafios, sincronicidades,….e mapas, que felizmente desconhecemos…e nos fazem seguir em frente! Adorei!

 

 

 

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 19:09
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 9 de Junho de 2011

A verdade e a mentira

 
A rever o filme. A música. a história.
O que esperam de nós?
 O que esperam de nós...partilhar uma mentira esperada ou esconder uma verdade que não se quer ouvir.
Onde a mentira e a verdade se encontram....o que queremos afinal...um mundo virtual de verdades , uma mentira que nos faz feliz, verdades perdidas, não aceites, não consentidas. Mentiras que alimentam a nossa verdade.....A verdade que tu queres .Que o outro quer....

 

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 18:12
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 23 de Maio de 2011

"As diversas fases das paixões, do fascínio à desilusão, passando pela obsessão."

 
Este ano no IndieLisboa...Agora em DVD

 

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 21:54
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 11 de Dezembro de 2010

Parabéns Manuel!

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 18:28
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 19 de Julho de 2010

Evasões de Verão

Gosto de cinema em tardes de Verão.

Sozinha.

Sozinha...em salas cheias de pessoas pouco solitárias, mas sozinhas.

Hoje porém estava literalmente bem acompanhada.

Uma sala... . Uma tarde de Verão... Uma sala só para mim.  

Evasões de Verão.

 

 

   

Partir, drama francês de Catherine Corsini, assumidamente, procura homenagear o cineasta François Truffaut (1932-1984). Não só por abordar um tema amoroso e fatalista, como por usar, em sua trilha sonora, parte das músicas de Georges Delerue - compositor favorito de Truffaut - para seu drama A Mulher do Lado (1981). O ponto forte é mesmo a interpretação de Kristin Scott Thomas, entregando-se totalmente à personagem e falando um francês impecável - como visto no recente "Há Tanto Tempo que Te Amo," de Philippe Claudel.

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 19:25
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 18 de Maio de 2010

A estrear !

Amor com Amor se Paga (Um acto teatral para Mário Viegas) é uma peça, ou melhor, é um conjunto de actos teatrais, que se assumem no seu todo como uma sentida homenagem ao co-fundador da Companhia Teatral do Chiado no ano em que esta comemora 20 anos de actividade artística. Juvenal Garcês assume-se como o Mestre de Cerimónias deste espectáculo, acumulando a função de encenador e "aparador" de textos da autoria de Anton Tchékhov, August Strindberg, Henrik Ibsen e Karl Valentin. Sempre de uma forma cómica, o espectáculo aborda temas como o amor, a desilusão e a perda. É a transposição cénica da máxima de Mário Viegas: "A vida é uma anedota muito séria". É o espectáculo que teria posto Mário Viegas a chorar a rir e a rir de tanto chorar. Mas sempre a rir.

 

 

 

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 20:33
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 11 de Abril de 2010

A ver

 « A Casa de Bernarda Alba, uma história aparentemente simples, é, no entanto, um autêntico bilro de intenções e mensagens, onde destaco a violência e a agressividade. Tão humanos que nós somos. Tão capazes de tudo.
Uma família fechada, uma sociedade fechada, cheia de padrões. Não vou aqui discuti-los, mas sei que é preciso continuar, tal como Lorca, a analisá-los e, se preciso for, a intervir, usando aquilo de que somos feitos.
Este texto fala-nos de violência, opressão, medo, humilhação e consequente revolta e poesia. Não estamos assim tão longe desta realidade escrita em 1936, ano em que o seu autor foi fuzilado. Continuamos como podemos, apesar de todos os dias nos chegarem notícias de violência e opressão. Continuamos como podemos. As palavras são pontes. Tudo o que se diz transforma a realidade do artista.»

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 19:35
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 25 de Março de 2010

Há milhões de pessoas no mundo...e nem todas são figurantes...são protagonistas das suas próprias histórias.

 

 A dose de criatividade e de estranheza, neste limiar, entre a realidade  e as nossas neuroses.

 Por Philip Seymour. Agora também na realização.

 Já no vídeo Zone.

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 21:22
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 13 de Março de 2010

Brevemente

 

 

 

Todos os Outros é um filme de observação.

 

 Seria fácil compará-lo a outros filmes que podemos localizar nele: um tanto de Cenas de um Casamento, outro tanto de Uma Mulher sob Influência.
É um filme sobre como uma relação se vai  fragilizando, num período especifico, e  sobretudo como este processo é escrito naqueles dois corpos – e só por isto já seria um filme notável.
É a história de Gitti e Chris. Um jovem casal de férias que se vê obrigado a lidar com os problemas da sua relação. É um retrato fiel da intimidade entre duas pessoas: os rituais secretos, os momentos aparvalhados e os sonhos que ficaram por realizar.

 

 

 

 

 

 

 

 
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 15:34
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 7 de Fevereiro de 2010

Filmes para Fevereiro

  • UM HOMEM SINGULAR
  • 

Los Angeles, 1962, no pico da Crise dos Mísseis de Cuba.

 George Falconer é um professor universitário de 52 anos, a tentar encontrar de novo um sentido para a vida, depois da morte do seu companheiro de sempre, Jim.

George mergulha no passado e não consegue imaginar o seu futuro, quando o acompanhamos durante um único dia, onde uma série de encontros e acontecimentos o levam a decidir se afinal haverá ou não sentido para a vida depois de Jim. George é consolado pela sua amiga chegada Charley, uma beldade de 48 anos, também ela a lutar com as suas próprias questões acerca do futuro. E um jovem estudante de George, Kenny, que se está a aceitar como ele é, persegue George, vendo nele uma alma gémea…

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 13:02
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2010

Janeiro ...cinema..ACÇÃO!

“Cinzas e Sangue” é o primeiro filme da actriz Fanny Ardant, enquanto realizadora, num registo negro e sombrio, no seio de um drama familiar, marcado por um fatalismo inexorável, com a produção de Paulo Branco, que marcou presença no Festival de Cannes.

 

Judith (Ronit Elkabetz), vive no exilio com os seus três filhos, depois da morte trágica do seu marido. O regresso à terra natal ocorre dez anos depois, por ocasião da celebração do casamento de uma prima. Envolta em secretismo, é a vida de Judith e seu regresso, que marcam a história deste filme.

 

 A ver, no KING.

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 18:44
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 16 de Janeiro de 2010

O laço branco

...e livrai-nos do mal (Manuel Halpern)

 

Michael Haneke fez o mais dreyeriano dos seus filmes, na Alemanha soturna, protestante e a preto-e-branco, dos anos 10, só que o Dreyer de Haneke, não é um Dreyer puro: todos morrem, ninguém ressuscita. O Laço Branco talvez seja o ponto em que Haneke se cruza não só com Dreyer, mas também com Lars Von Trier, porque há uma demência latente e perturbadora, comum de resto a toda a cinematografia do realizador alemão.

 Uma obra-prima, um clássico, um filme que se vê como quem lê um grande romance da história da literatura, com múltiplas leituras, ligações, patamares, personagens bi-dimensionais, tridimensionais (como Avatar não tem), inteligência narrativa, teias complexas, portas fechadas e outras que nunca se fecham, mistério, suspense, densidade narrativa... Uma história que fica na História do cinema.

E se não parecesse ridículo, insistiria que, até agora, é o melhor filme do ano.

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 17:05
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 9 de Janeiro de 2010

Está aberta a minha época cinematográfica

"Quase desejava

que fôssemos borboletas

para vivermos somente

três dias de Verão.

 

Tais dias encheria

com tamanhas delícias

como cinquenta anos normais

nunca abarcariam."

 

Jonh Keats

 

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 11:16
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 25 de Agosto de 2009

Dentro de ti ...o que há?!

 

Regressar de férias pelas praias de Agnés!

 

Tal como as ondas, as memórias vêm e vão. Um documentário brilhantemente solar, em tempo desta  inóspita  reentrée.

«Estou convencida de que se abrissem as pessoas se descobririam paisagens dentro delas. Dentro de mim estão praias.» Praias e as memórias que esvoaçam à sua volta, «como moscas desorientadas».

Depois de ter prenunciado um novo olhar, um novo cinema, uma nova arte , Varda salta de registo em registo, ora dramático, ora teatral, ora revivalista, ora cómico, ora surrealista, ora burlesco, ora realista, ora romântico.....colorido, luminoso,.... a preto e branco.

Ela vive, tão intensamente o momento, num filme feito de acasos... pura emoção.

Agnés, diz, que é um filme puzzle, e que faltam peças. “Não temos o modelo, porque o modelo constrói-se enquanto se faz o filme, com a montagem.”

Mas foi brilhante o trabalho para unificar as peças desse puzzle, valeu a pena, pelo tom adquirido, pela montagem, pelo planar das ideias, pela nostalgia...pela partilha.

 Gostei muito!.

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 21:45
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Outras cenas

. Livrem me de comédias rom...

. Para Anne

. Ah ?!!!! Isso depende .....

. Início do ano com cinema ...

. A verdade e a mentira

. "As diversas fases das pa...

. Parabéns Manuel!

. Evasões de Verão

. A estrear !

. A ver

. Há milhões de pessoas no ...

. Brevemente

. Filmes para Fevereiro

. Janeiro ...cinema..ACÇÃO!

. O laço branco

. Está aberta a minha época...

. Dentro de ti ...o que há?...

.arquivos

. Junho 2014

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

.tags

. todas as tags

.links

."Quando eu morrer voltarei para buscar os instantes que não vivi junto do mar". Sophia de Mello Breyner Andresen

.MIRÓ

.Mário Cesariny

tudo no teu sorriso diz que só te falta um pretexto para seres feliz uma querela talvez chegasse ou um pequeno pastor que passasse na estrada, com suas ovelhas um riso, um pormenor que no momento se pousasse e o tornasse melhor eu vou pensando em coisas velhas - sem sombra de desdém! - na vida naquele lampejo fugace que o teu sorriso já não tem e que é do passado porque a nossa grande sabedoria não soube tratar ente tão delicado e declina, o dia o pequeno pastor já não vem (Mário Cesariny, manual de prestidigitação, Assírio & Alvim)

.MARC CHAGALL

Chagall Pictures, Images and Photos

.És responsável por quem cativas

free web counter

.AS FADAS As fadas...eu creio nelas! Umas são moças e belas, Umas vivem nos rochedos, Outras, à beira do mar...

Chamo-Te porque tudo está ainda no princípio E suportar é o tempo mais comprido. Peço-Te que venhas e me dês a liberdade, Que um só de Teus olhares me purifique e acabe. Há muitas coisas que não quero ver. Peço-Te que sejas o presente. Peço-Te que inundes tudo. E que o Teu reino antes do tempo venha E se derrame sobre a Terra Em Primavera feroz precipitado. Sophia de Mello Breyner Andresen

.Ser poeta é ser mais alto...

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior Do que os homens! Morder como quem beija! É ser mendigo e dar como quem seja Rei do Reino de Aquém e de Além Dor! É ter de mil desejos o esplendor E não saber sequer que se deseja! É ter cá dentro um astro que flameja, É ter garras e asas de condor! É ter fome, é ter sede de Infinito! Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim... É condensar o mundo num só grito! E é amar-te, assim, perdidamente... É seres alma, e sangue, e vida em mim E dizê-lo cantando a toda a gente!

.RAÍZES

Quem me dera ter raízes, que me prendessem ao chão. Que não me deixassem dar um passo que fosse em vão. Que me deixassem crescer silencioso e erecto, como um pinheiro de riga, uma faia ou um abeto. Quem me dera ter raízes, raízes em vez de pés. Como o lódão, o aloendro, o ácer e o aloés. Sentir a copa vergar, quando passasse um tufão. E ficar bem agarrado, pelas raízes, ao chão. (in Herbário) jORGE sOUSA bRAGA

.Somewhere over the rainbow

Quase Um pouco mais de sol - eu era brasa, Um pouco mais de azul - eu era além. Para atingir, faltou-me um golpe de asa... Se ao menos eu permanecesse aquém... Assombro ou paz? Em vão... Tudo esvaído Num grande mar enganador de espuma; E o grande sonho despertado em bruma, O grande sonho - ó dor! - quase vivido... Quase o amor, quase o triunfo e a chama, Quase o princípio e o fim - quase a expansão... Mas na minh'alma tudo se derrama... Entanto nada foi só ilusão! De tudo houve um começo ... e tudo errou... - Ai a dor de ser - quase, dor sem fim... Eu falhei-me entre os mais, falhei em mim, Asa que se enlaçou mas não voou... Momentos de alma que, desbaratei... Templos aonde nunca pus um altar... Rios que perdi sem os levar ao mar... Ânsias que foram mas que não fixei... Se me vagueio, encontro só indícios... Ogivas para o sol - vejo-as cerradas; E mãos de herói, sem fé, acobardadas, Puseram grades sobre os precipícios... Num ímpeto difuso de quebranto, Tudo encetei e nada possuí... Hoje, de mim, só resta o desencanto Das coisas que beijei mas não vivi... Um pouco mais de sol - e fora brasa, Um pouco mais de azul - e fora além. Para atingir faltou-me um golpe de asa... Se ao menos eu permanecesse aquém...

.Florbela Espanca

Escreve-me! Ainda que seja só Uma palavra, uma palavra apenas, Suave como o teu nome e casta Como um perfume casto d’açucenas! Escreve-me! Há tanto, há tanto tempo Que te não vejo, amor! Meu coração Morreu já, e no mundo aos pobres mortos Ninguém nega uma frase d’oração! “Amo-te!” Cinco letras pequeninas, Folhas leves e tenras de boninas, Um poema d’amor e felicidade! Não queres mandar-me esta palavra apenas? Olha, manda então… brandas… serenas… Cinco pétalas roxas de saudade… Florbela Espanca - O Livro D’Ele ********************************************* De tudo, ao meu amor serei atento Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto Que mesmo em face do maior encanto Dele se encante mais meu pensamento. Quero vivê-lo em cada vão momento E em seu louvor hei de espalhar meu canto E rir meu riso e derramar meu pranto Ao seu pesar ou seu contentamento. E assim, quando mais tarde me procure Quem sabe a morte, angústia de quem vive Quem sabe a solidão, fim de quem ama Eu possa dizer do meu amor (que tive): Que não seja imortal, posto que é chama Mas que seja infinito enquanto dure. Vinicius de Moraes *************************************************** Palavras que disseste e já não dizes, palavras como um sol que me queimava, olhos loucos de um vento que soprava em olhos que eram meus, e mais felizes. Palavras que disseste e que diziam segredos que eram lentas madrugadas, promessas imperfeitas, murmuradas enquanto os nossos beijos permitiam. Palavras que dizias, sem sentido, sem as quereres, mas só porque eram elas que traziam a calma das estrelas à noite que assomava ao meu ouvido... Palavras que não dizes, nem são tuas, que morreram, que em ti já não existem — que são minhas, só minhas, pois persistem na memória que arrasto pelas ruas. Pedro Tamen, in “Tábua das Matérias” *************************************************** ********************