Domingo, 22 de Junho de 2014

Rodopiar

Dias de verão.

Melancolicamente outonais.

Tão bom.

A ouvir Katie Melua com volume alto....

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 21:30
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 13 de Junho de 2014

Passemos para a outra margem

Leituras de pré férias......

 

 

 

 

 «Penso muitas vezes na sugestão que Jesus faz aos discípulos, mais do que uma vez: ‘Passemos para a outra margem’ (Mc 4,35)

 

Há um sonho do qual não podemos desistir: o sonho de que a Igreja, em cada uma das suas comunidades, se pareça também com uma família alargada em gozo de férias, e não apenas a um laborioso centro de prestação de serviços, sobretudo se anónimo ou impessoal.

 

Nessas férias seria diferente! Saberíamos o nome uns dos outros e mais: daríamos tempo para saborear a história e a presença que cada um é. Não seria o relógio a presidir aos nossos encontros, nem a utilidade imediata a emprestar justificação às nossas procuras. Pelo contrário, estar em comunidade seria como caminhar junto ao mar, sem nenhuma pressão de horários (exteriores e interiores), entregues ao prazer da contemplação e da companhia. Ou como passear pela montanha, entusiasmados por visões alargadas onde a paisagem refulge numa transparência que quase havíamos esquecido.

 

Nessas férias seria diferente! Aboliríamos o rotineiro fast food religioso, que apenas serve para enganar a fome, deixando que a alma se alimente e revitalize como precisa: no silêncio e na palavra, no encontro e no dom, na escuta e na preço. Buscaríamos juntos, como peregrinos experimentados, a abundância ainda intacta das fontes que nos irrigam, sentindo-nos depois reconciliados e gratos pela fantástica vizinhança delas. E faríamos o mesmo com a beleza dos lírios, da qual Jesus falou, com o dourado apaziguador que podem ter os campos à nossa passagem ou com o canto dos pássaros cada vez mais alto.

 

Nessas férias seria diferente! A refeição constituiria o centro, mas como deliberado espaço de multiplicação para a vida: partilhando o pão que expande a graça, bebendo o vinho que amplia a festa.» (pág. 207)

tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 10:06
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 1 de Junho de 2014

Vive a vida real



publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 20:09
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 16 de Março de 2014

Espera

 

 

 

Não venhas primavera

eu ainda não estou pronta...

falta limpar cardos, espinhos e mãos gretadas.

Está escuro ainda

e os dias são pequeninos como bréu.

Não venhas ainda.

Chove.

O tronco espera a seiva 

bruta e viva

e as manhãs cheiram a mofo,

a titãs secas... 

mortas.

Não venhas ainda

eu não estou pronta.

 

 

tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 18:45
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 11 de Dezembro de 2013

Caduco ou persisto

 

 

Outono dos crepúsculos doirados,

De púrpuras, damascos e brocados!

- Vestes a terra inteira de esplendor!


Florbela Espanca

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 20:56
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 30 de Novembro de 2013

Os nós e os laços

A paixão incendeia madeiras secas e ramos verdes.

A alegria enfeita os frágeis laços do amor.

Os filhos dão sentido à caminhada......as viagens aventura, as experiências comuns memórias e cumplicidades.

Mas a dor solidifica!

A dor partilhada constrói nós.

O amor enrigesse,cresce,endurece, cola......

 

tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 18:16
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 23 de Novembro de 2013

Obrigada

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 12:33
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 21 de Novembro de 2013

Dia

Há dias assim.

Apetece acordar d.e.v.a.r.i.n.h.o e agradecer.

Agradecer todas as benções maravilhosas que ainda tenho.

Porque cada dia é mais um recomeço, uma nova hipótese, uma nova vida.....

 

 

 

 

 

 

 

 

 

tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 06:30
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 18 de Novembro de 2013

Simetricamente diferente

Dualidades...

espelho de mim.

 

tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 07:23
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 10 de Novembro de 2013

Irmãs árvores

Lindo......
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 09:42
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Luz


publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 09:21
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 9 de Novembro de 2013

Simbiose vegetal

No lugar da árvore

 

 

No lugar da árvore.

No lugar do ouvido.

No lugar do chão.

Unidade crepitante
no silêncio aberto

no Trânsito.

Tronco, calma
bomba indeflagrável,

dádiva da identidade.

 

António Ramos Rosa



publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 21:31
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 22 de Setembro de 2013

Outono

Vem outono

e embala-me nas tuas folhas

de vento Suão..

tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 21:13
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 25 de Agosto de 2013

Agosto

A leveza da eternidade
versus
o peso dos segundos....


'O mar não é tão fundo que me tire a vida
Nem há tão larga rua que me leve a morte
Sabe-me a boca ao sal da despedida
Meu lenço de gaivota ao vento norte
Meus lábios de água, meu limão de amor
Meu corpo de pinhal à ventania
Meu cedro à lua, minha acácia em flor
Minha laranja a arder na noite fria'

António Lobo Antunes
(Homenagem a Jorge Senna)

 
tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 10:25
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 24 de Julho de 2013

Cedo o meu lugar

Game over ou...

...chegou a vez de passar o jogo.

 

tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 11:37
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 20 de Julho de 2013

Síndrome de mim

 

Tudo...

numa semana...

 

Segunda-feira  um  balão de ar quente....

na sexta

...... um saco de boxe !

 

 

           

tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 14:35
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 15 de Julho de 2013

Dias felizes... ou simplesmente breves instantes

 

Felicidade é um livro

que abre

que fecha.

Parado,

impenetrável

impercetível...

 

Mas quando abre,


na madrugada clara e gritante

desperta-nos os sentidos,

desabrocha-nos os poros e os sorrisos.

E por breves instantes

entontecemos devagarzinho

levitando do chão.



publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 18:12
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 11 de Julho de 2013

THANATOS

 

Verão metamorfótico 

longo e curto,

sem rumo, 

só estrada.

Lento  calor

carinata fasciculata

sufocada

rastejada.

Seiva quente

estridulante cantar.

E Thanatos ...

suspenso....

entorpecido

...dorme...

no meio do caminho.

 

 

 

tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 22:32
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 16 de Junho de 2013

Adormecer

Hibernar no verão...

porque não?!


 

 


 

 

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 13:49
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 13 de Junho de 2013

Jacarandás em flor

 

E no fim da primavera..

Luz.

O jacarandá em flor!

Azul,arroxeado,anil,lilás.

Em breve virá o verão.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 21:07
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 10 de Junho de 2013

Dia de lɐƃnʇɹod

É a tal história do mundo ao contrário,

ou sou eu ,

que continuo a girar em sentido inverso?

 

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 11:57
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 9 de Junho de 2013

Um outro olhar

Junho disfarçado de outono.

Passeata pela minha terra.

Lugares tão colados que quase já nem damos por eles.

Tão passados. Pouco revistos.

Revisitar.

Com outro olhar.

 

 

 

 

 

 

tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 12:46
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 1 de Junho de 2013

A arte da troca

 

Porque trocar,

mesmo quando para melhor,

traz sempre nostalgia!

 

tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 18:25
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 21 de Maio de 2013

Outras cenas

 Em 'To the Wonder', Terence Malick explora a forma como o amor (paixão, simpatia, obrigação, tristeza, indecisão)

e as suas fases e épocas,

podem transformar,

destruir

e reinventar vidas.

Fotografia muito boa!!

Sem guias para finais felizes.

 

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 22:35
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 20 de Maio de 2013

Livrem me de comédias românticas

aliás..nem sei porque lhe chamam comédia romântica.
A mania humana de tudo  catalogar.
Gostei de meio filme.
Não gostei do final feliz! 


Há filmes que diluem a densidade dos nossos desequilíbrios….


 Pena que tenham SEMPRE a trivialidade dos finais previsíveis!

 

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 21:04
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 19 de Maio de 2013

Prémio para Júdice II

POEMA DE AMOR PARA USO TÓPICO

Quero-te, como se fosses
a presa indiferente, a mais obscura
das amantes. Quero o teu rosto
de brancos cansaços, as tuas mãos
que hesitam, cada uma das palavras
que sem querer me deste. Quero
que me lembres e esqueças como eu
te lembro e esqueço: num fundo
a preto e branco, despida como
a neve matinal se despe da noite,
fria, luminosa,
voz incerta de rosa.

NUNO JÚDICE




tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 12:56
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Prémio para Júdice

A Vida


A vida, as suas perdas e os seus ganhos, a sua 
mais que perfeita imprecisão, os dias que contam 
quando não se espera, o atraso na preocupação 
dos teus olhos, e as nuvens que caíram 
mais depressa, nessa tarde, o círculo das relações 
a abrir-se para dentro e para fora 
dos sentidos que nada têm a ver com círculos, 
quadrados, rectângulos, nas linhas 
rectas e paralelas que se cruzam com as 
linhas da mão; 

a vida que traz consigo as emoções e os acasos, 
a luz inexorável das profecias que nunca se realizaram 
e dos encontros que sempre se soube que 
se iriam dar, mesmo que nunca se soubesse com 
quem e onde, nem quando; essa vida que leva consigo 
o rosto sonhado numa hesitação de madrugada, 
sob a luz indecisa que apenas mostra 
as paredes nuas, de manchas húmidas 
no gesso da memória; 

a vida feita dos seus 
corpos obscuros e das suas palavras 
próximas. 

Nuno Júdice, in "Teoria Geral do Sentimento"



 A vida...

que escapa por entre os dedos, pedaços que

ficam, metades que  escapam, ventos que 

sopram, mãos que soltam ,

mãos que deslaçam, mãos que desfazem,prendem

laços após,

nós,palavras avós, na voz,

nós,pós,vento e razão.

A vida que escapa, a capa, a ilusão.



tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 12:20
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 7 de Maio de 2013

Significados

 Opositor

adj. e s.m.

 

Que ou aquele que se opõe, que faz oposição; adversário.

ou


Concorrente.Indivíduo que concorre a um emprego.
Candidato.

ou 


as duas coisas em simultâneo !!



publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 21:48
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 5 de Maio de 2013

Mães

E o mundo divide-se entre aqueles que são mães...

...e os outros!



tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 11:57
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 1 de Maio de 2013

Maio

Gosto de maio.

Faz lembrar dias mornos e fins de tarde serenos.

Maio cheira a morangos, cerejas, mães e flores.

Tráz aniversários e reencontros. Feiras e livros. Leveza e liberdade.

Gosto do som de maio. Amarelo  e doce.

 

tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 20:47
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 22 de Abril de 2013

Dia da Mãe Terra

A minha consciência ecológica nasceu  cedo.

Nasceu com a minha consciência humana.

Eu, o outro. Par. Em par. Impares.

O  lince foi o  meu primeiro protegido.

Cadernos, livros, quarto, colegas…todos eram carimbados com a minha máxima:

‘SALVEMOS O LINCE E A SERRA DA MALCATA!’

.... Ainda hoje penso que posso salvar o mundo,

o meu pequeno mundo.

E acho piada à minha ingenuidade.

 

tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 21:44
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 21 de Abril de 2013

Schumann

Pizarro ontem no grande auditório...

 

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 09:56
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 18 de Abril de 2013

Dias da música

O lirismo...a subjectividade...a emoção....o eu....


Na sua sétima edição, a realizar no próximo fim de semana, o festival Dias da Música ,no CCB, aborda 'O Impulso Romântico' nestas duas vertentes: a histórico-musical e a popular. De Beethoven a Rachmaninov, de Chopin a John Lennon, de Berlioz à chanson d’amour francesa, propõe-se um itinerário musical que nos mergulha nas raízes do Romantismo e detecta a persistência do sentimento romântico, erudito ou vulgar, até aos nossos dias.

 

 20 de Abril- 18 horas  Espaço  B13

 

Frédéric Chopin Balada n.º 1

Felix Mendelssohn fantasia escocesa

Franz Liszt Sonata em Si menor
Huseyin Sermet piano

 

 

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 21:25
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 13 de Abril de 2013

Assim não dá!

As instituições que temos, hoje, estupidificam, quase sempre, as massas. Principalmente daqueles que não questionam, que não dão sentido ao caminho, que aceitam ordenadamente as regras do jogo.

E a escola actual é perita nisso.

A escola nem sempre permanece.  

Principalmente quando foi má ou tão disfarçadamente nula que apagou memórias e vivências. Falo com amigos que não lembram nada desses ‘‘mágicos’’ anos.  Acho estranho. Eu que lembro caras, cheiros, cores, sons, sensações….É verdade que   ‘A educação é aquilo que permanece depois de esquecermos tudo o que nos foi ensinado’…e muito lá deve ter ficado, de certeza…mas acho estranho na mesma essas ausências.

O principal , desse anos, não foi de certeza a quantidade de conteúdos que conseguimos absorver, mas a qualidade de sensações positivas que nos estruturaram e deram sentido àquilo que hoje somos.

Por isso irrita-me essas falsas morais de que a criança, nessa etapa, perde ‘escola’, quando vive experiências pontuais com os pais. Perde NADA!!

A escola de hoje, é apenas um lugar. O conhecimento está em todos os lugares onde há partilha, cumplicidade e amor de pais.

Mas, a frustração de mãe aparece quando menos se espera.

Inventem-se novos pais, novos filhos,  principalmente novas escolas!

Assim já não dá!

O sistema, tal como está, já deu o que tinha a dar. Tornou-se obsoleto, esquizofrénico, uma armadilha serviçal do poder e dos políticos. Há que manter as mentes adormecidas, desumanizadas e inconscientes.

Certo é que, grande número de professores, pais e alunos, não se sentem minimamente, realizados nestas suas ‘missões’. Esta insatisfação vem, acima de tudo, deste sistema que domestica, formata, seleciona e não deixa ser.

Bem, na verdade posso estar a exagerar....Mas esta semana tive em duas reuniões de pais. Numa delas os professores queixavam-se da falta de motivação dos alunos, da sua alienação e do vazio dos seus projetos. Em paralelo com uma enorme irresponsabilidade, desumanidade e falta de valores.

É sábado. Está sol finalmente. Tinha planeado uma ida à Gulbenkien: ‘ A descoberta do Novo: poderemos imaginar o que nunca vimos?’- seria a actividade em família. Depois passeio pelo jardim. Sol. Fotografias. Cheiro. Luz, Partilha. Diálogo. Descoberta. Cumplicidades…..

Mas não. Estamos em casa. Presas à escola. Ajudo na elaboração de maquetes e power points e vejo o vazio em tudo isso.

Preparo ensaios de testes intermédios nacionais, que os meus alunos de sete e oito anos, vão realizar em noventa minutos, onde se espremem meninos e se obtêm rankings, grelhas, mapas e estatísticas que nada mostram, com critérios de avaliação subjectivos e contraditórios.

 Inventemos novas escolas! Reais, humanas, criativas.

 Mas depressa, se faz favor. Eu quero fazer parte!


tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 20:20
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 11 de Abril de 2013

PINK

Dia rosa !?

Nem por isso.

Mas a PinK perseguiu-me todo o dia com  Try, try,try.....

Será um sinal?!

Não sei.

Só sei que , finalmente ,amanhã não vai chover.

E...o que é que uma coisa tem haver com outra??- perguntam vocês- se houvesse vocês desse lado.

Nada. Não tem nada haver.

Mas hoje passei o dia a ouvir disparates.

Só com PinK volto ao lugar.

 

 

tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 21:58
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 4 de Abril de 2013

Insatisfação

 

Vou continuar a procurar o meu mundo,

o meu lugar
Porque até aqui eu só...

Estou bem
Aonde não estou
Porque eu só quero ir
Aonde eu não vou...


António Variações

 

 

 

 

tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 17:44
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 27 de Março de 2013

Sindrome de Peter Pan

«Sou da minha infância.

Sou da minha infância como se é de um país…»

 

Saint-Exupéry

 

 

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 11:28
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 25 de Março de 2013

Gosto de zantedeschias aethiopicas. É isso!

Permaneci nesse corpo

Dissonante vertigem

Altiva e branca.

 

Não bebi em teu cálice

Corpo em alerta

Breve paragem.

 

tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 23:59
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 21 de Março de 2013

Os pássaros fazem cantar as árvores

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 14:48
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 20 de Março de 2013

Para mim é só amanhã

 

Quando vier a Primavera,
Se eu já estiver morto,
As flores florirão da mesma maneira
E as árvores não serão menos verdes que na Primavera passada.
A realidade não precisa de mim.

Sinto uma alegria enorme
Ao pensar que a minha morte não tem importância nenhuma

Se soubesse que amanhã morria
E a Primavera era depois de amanhã,
Morreria contente, porque ela era depois de amanhã.
Se esse é o seu tempo, quando havia ela de vir senão no seu tempo?
Gosto que tudo seja real e que tudo esteja certo;
E gosto porque assim seria, mesmo que eu não gostasse.
Por isso, se morrer agora, morro contente,
Porque tudo é real e tudo está certo.

Podem rezar latim sobre o meu caixão, se quiserem.
Se quiserem, podem dançar e cantar à roda dele.
Não tenho preferências para quando já não puder ter preferências.
O que for, quando for, é que será o que é.

Alberto Caeiro, in "Poemas Inconjuntos"
Heterónimo de Fernando Pessoa  

 

tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 18:36
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Ruy Belo este domingo no CCB

tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 16:32
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 17 de Março de 2013

Respire fundo!!

__ Respire fundo!

Já era....

Agora dizem:

__ Respirar!??...Tente não pensar nisso!

 Ok!!! 

...........................................................

A Alfazema

- Fecha os olhos bem fechados,
e diz-me a que é que cheira.
Cheira a rosa, cheira a nardo,
ou a flor de laranjeira?

- Nem a rosa, nem a nardo,
nem a cravos, nem a cravinas
me cheira este poema.

O que me chega às narinas
é o cheiro da alfazema!

Jorge Sousa Braga 
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 16:17
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 7 de Março de 2013

Prescrição II

Será do vento,

ou as pessoas,

hoje,

andaram muito reactivas?!

 

Esqueceram de tomar o comprimidinho, foi ?!

 

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 22:32
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 3 de Março de 2013

Haja bom senso !

 

 

Precisa-se de bom humor, cortesia, elogios, delicadeza, em suma, sensatez!

O sensato reage de maneira prática.

Dá valor ao emocional e despreza o mesquinho.

O sensato é, muitas vezes, considerado de inconstante, desorganizado e pouco responsável.

Mas não!

O sensato privilegia o conteúdo, não a aparência.

Por isso, é politicamente incorrecto e impróprio para cargos técnicos e administrativos, tão entontecidos pela estupidez.

Os sensatos enlouquecem no meio de tanta pequenez, e seguem sós, seus trilhos de incompreensão e escárnio.

Estão em extinção.

Não peço que os protejam, feito animal sem habitat, mas que, por favor, respeitem as suas diferenças!

 

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 15:35
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2013

Tédio...ou o vazio que vem com o frio

Tanto escrevo quanto rasgo !

-Alguém já disse isto........

Mas ainda há algo de novo aqui ?!

 

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 22:23
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 22 de Fevereiro de 2013

Armas secretas

Começaram  hoje as Correntes d'Escritas, lá na Póvoa de Varzim.

Gostei de ouvir  a comunicação de Maria Teresa Horta com «De que armas disporemos se não destas que estão dentro do corpo» (de um poema de Hélia Correia).

Lembrei-me  logo da ' Arma secreta' do  António Gedeão ( Rómulo de Carvalho) e da infantil  encenação que eu fazia à volta da sua declamação, nos íntimos jantares de família. 

E com a mesma infantilidade , pois a minha escrita  continua muito naif e pouco literária ,  comecei a brincar com palavras.


De que armas disponho?

Voz que voa,

sangue e brisa,

fogo ardente,

gelo quente.

Tudo ou nada.

Sol  ausente.

E um não sei quê emergente

que me prende

paralisa.

 

De que armas disponho?

Quase nada.

Tanto tudo.

E o terrível abismo

Bivalente….inocente

de estar longe

indiferente

mas ter vontade de mais,

mais e tudo

docemente.

 Avidamente partir….

voltar só e descontente.

 

De que arma disponho?

Foi secreta.

Foi semente.

Hoje rara , raramente

é vertigem divergente.

Cresceu. Amadureceu.

Mas continua imprudente.

É a eterna utopia de rasgar o aparente.

 

De que armas disponho?

Só do amor.

Simplesmente.



publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 22:11
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2013

Sleep

 

Gosto da noite!

Somos outros à noite.

Gosto de sair, sob o céu escuro, e soltar amarras debaixo das estrelas.

Mas , cada vez mais, preciso da noite para me reequilibrar. Fazer balanço e ficar quieta...por fora.

Ouvir música que me embale.

Mergulhar no silêncio...

Dormir........Dormir é bom!

Retornar  todas as noites à posição fetal e aguardar pelo renascer de cada manhã...como de uma nova vida se tratasse. 

 

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 21:50
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 14 de Fevereiro de 2013

AMA

« Ama!

Dentro do templo,ajoelha-te.

No estádio de futebol,grita pela tua equipa.

Numa festa , comemora.

Durante um beijo, apaixona-te.

De frente para o mar, despe-te.

Reencontras o amigo, escuta-o. 

 

Ou então , muda tudo.

Se preferires:


Dentro do templo, escuta-O.

Durante um beijo,despe-te.

No estádio de futebol, apaixona-te.

De frente para o mar, ajoelha-te.

Numa festa,grita pela tua equipa.

Reencontras um amigo, comemora.

 

Mas AMA !!!!!»

 

M.M

 

 

tags:
publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 17:21
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 13 de Fevereiro de 2013

Estou em modo destralhar!

 

Objetivo do mês: destralhar!

Há mais de dois anos que tento destralhar.

Hoje destralhei imenso e sinto-me muito mais leve!

Missão difícil e até dolorosa.

Não sou uma acumuladora compulsiva do TLC, mas tenho certa tendência para guardar coisas.

Atribuo mil significados: futura reutilização, futura aplicação, futuro uso, recordação passada, afecto passado, memória passada….

Estratagemas do ego! 

Com esta história do passado e do futuro acabo por esquecer o presente,…o único que existe mesmo!

Há mais de um ano que roupas não são usadas, que tralhas não são úteis, que monos ocupam espaços preciosos de vazio.

E, se não lhes aconteceu nada durante anos, também não lhes vai acontecer nada futuramente.

Mas, à última hora, surge sempre aquela vozinha interna e enferma: « E se vieres a precisar…?», « E se for útil para alguma coisa….?»... «…e se….e se….».

Tretas!

Tenho de livrar-me de coisas e viver o HOJE.

Tenho de reeducar este apego emocional! Memórias ficarão sempre cá dentro. Onde devem estar!

Há que desocupar espaços e dar lugar à simplicidade.

E isso aplica-se também à tralha mental, a planos, projectos, ideias e pensamentos.

Há que limpar, simplificar, destralhar, minimizar, relativizar.

Tarefa difícil. Muito difícil e sinuosa.

Relativizar compromissos, estabelecer prioridades, trocar mapas por bússolas.

Ser consciente. Fazer escolhas ecológicas, controlar o tempo, desmaterializar, sentir leveza.   

Em casa acham-me estranha e pensam que bebi litros de Red Bull. A empreitada é lenta e cheia de pequenos grandes passos.

Gradualmente, as camadas que me camuflam também vão tombando e vou -me redescobrindo e dando espaço a pormenores que realmente me apaixonam.

Haverá espaço, por fim, para dedicar-me ao essencial…e viver coisas novas, simplesmente.

 

 

 

publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 20:26
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 7 de Fevereiro de 2013

Rotações em mim maior

 

Tenho andado às voltas...dentro de mim !


publicado por SEMLINHASCRUZADAS às 19:14
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Rodopiar

. Passemos para a outra mar...

. Vive a vida real

. Espera

. Caduco ou persisto

. Os nós e os laços

. Obrigada

. Dia

. Simetricamente diferente

. Irmãs árvores

. Luz

. Simbiose vegetal

. Outono

. Agosto

. Cedo o meu lugar

. Síndrome de mim

. Dias felizes... ou simple...

. THANATOS

. Adormecer

. Jacarandás em flor

. Dia de lɐƃnʇɹod

. Um outro olhar

. A arte da troca

. Outras cenas

. Livrem me de comédias rom...

. Prémio para Júdice II

. Prémio para Júdice

. Significados

. Mães

. Maio

. Dia da Mãe Terra

. Schumann

. Dias da música

. Assim não dá!

. PINK

. Insatisfação

. Sindrome de Peter Pan

. Gosto de zantedeschias ae...

. Os pássaros fazem cantar...

. Para mim é só amanhã

. Ruy Belo este domingo no ...

. Respire fundo!!

. Prescrição II

. Haja bom senso !

. Tédio...ou o vazio que ve...

. Armas secretas

. Sleep

. AMA

. Estou em modo destralhar!

. Rotações em mim maior

.arquivos

. Junho 2014

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

.tags

. todas as tags

.links

."Quando eu morrer voltarei para buscar os instantes que não vivi junto do mar". Sophia de Mello Breyner Andresen

.MIRÓ

.Mário Cesariny

tudo no teu sorriso diz que só te falta um pretexto para seres feliz uma querela talvez chegasse ou um pequeno pastor que passasse na estrada, com suas ovelhas um riso, um pormenor que no momento se pousasse e o tornasse melhor eu vou pensando em coisas velhas - sem sombra de desdém! - na vida naquele lampejo fugace que o teu sorriso já não tem e que é do passado porque a nossa grande sabedoria não soube tratar ente tão delicado e declina, o dia o pequeno pastor já não vem (Mário Cesariny, manual de prestidigitação, Assírio & Alvim)

.MARC CHAGALL

Chagall Pictures, Images and Photos

.És responsável por quem cativas

free web counter

.AS FADAS As fadas...eu creio nelas! Umas são moças e belas, Umas vivem nos rochedos, Outras, à beira do mar...

Chamo-Te porque tudo está ainda no princípio E suportar é o tempo mais comprido. Peço-Te que venhas e me dês a liberdade, Que um só de Teus olhares me purifique e acabe. Há muitas coisas que não quero ver. Peço-Te que sejas o presente. Peço-Te que inundes tudo. E que o Teu reino antes do tempo venha E se derrame sobre a Terra Em Primavera feroz precipitado. Sophia de Mello Breyner Andresen

.Ser poeta é ser mais alto...

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior Do que os homens! Morder como quem beija! É ser mendigo e dar como quem seja Rei do Reino de Aquém e de Além Dor! É ter de mil desejos o esplendor E não saber sequer que se deseja! É ter cá dentro um astro que flameja, É ter garras e asas de condor! É ter fome, é ter sede de Infinito! Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim... É condensar o mundo num só grito! E é amar-te, assim, perdidamente... É seres alma, e sangue, e vida em mim E dizê-lo cantando a toda a gente!

.RAÍZES

Quem me dera ter raízes, que me prendessem ao chão. Que não me deixassem dar um passo que fosse em vão. Que me deixassem crescer silencioso e erecto, como um pinheiro de riga, uma faia ou um abeto. Quem me dera ter raízes, raízes em vez de pés. Como o lódão, o aloendro, o ácer e o aloés. Sentir a copa vergar, quando passasse um tufão. E ficar bem agarrado, pelas raízes, ao chão. (in Herbário) jORGE sOUSA bRAGA

.Somewhere over the rainbow

Quase Um pouco mais de sol - eu era brasa, Um pouco mais de azul - eu era além. Para atingir, faltou-me um golpe de asa... Se ao menos eu permanecesse aquém... Assombro ou paz? Em vão... Tudo esvaído Num grande mar enganador de espuma; E o grande sonho despertado em bruma, O grande sonho - ó dor! - quase vivido... Quase o amor, quase o triunfo e a chama, Quase o princípio e o fim - quase a expansão... Mas na minh'alma tudo se derrama... Entanto nada foi só ilusão! De tudo houve um começo ... e tudo errou... - Ai a dor de ser - quase, dor sem fim... Eu falhei-me entre os mais, falhei em mim, Asa que se enlaçou mas não voou... Momentos de alma que, desbaratei... Templos aonde nunca pus um altar... Rios que perdi sem os levar ao mar... Ânsias que foram mas que não fixei... Se me vagueio, encontro só indícios... Ogivas para o sol - vejo-as cerradas; E mãos de herói, sem fé, acobardadas, Puseram grades sobre os precipícios... Num ímpeto difuso de quebranto, Tudo encetei e nada possuí... Hoje, de mim, só resta o desencanto Das coisas que beijei mas não vivi... Um pouco mais de sol - e fora brasa, Um pouco mais de azul - e fora além. Para atingir faltou-me um golpe de asa... Se ao menos eu permanecesse aquém...

.Florbela Espanca

Escreve-me! Ainda que seja só Uma palavra, uma palavra apenas, Suave como o teu nome e casta Como um perfume casto d’açucenas! Escreve-me! Há tanto, há tanto tempo Que te não vejo, amor! Meu coração Morreu já, e no mundo aos pobres mortos Ninguém nega uma frase d’oração! “Amo-te!” Cinco letras pequeninas, Folhas leves e tenras de boninas, Um poema d’amor e felicidade! Não queres mandar-me esta palavra apenas? Olha, manda então… brandas… serenas… Cinco pétalas roxas de saudade… Florbela Espanca - O Livro D’Ele ********************************************* De tudo, ao meu amor serei atento Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto Que mesmo em face do maior encanto Dele se encante mais meu pensamento. Quero vivê-lo em cada vão momento E em seu louvor hei de espalhar meu canto E rir meu riso e derramar meu pranto Ao seu pesar ou seu contentamento. E assim, quando mais tarde me procure Quem sabe a morte, angústia de quem vive Quem sabe a solidão, fim de quem ama Eu possa dizer do meu amor (que tive): Que não seja imortal, posto que é chama Mas que seja infinito enquanto dure. Vinicius de Moraes *************************************************** Palavras que disseste e já não dizes, palavras como um sol que me queimava, olhos loucos de um vento que soprava em olhos que eram meus, e mais felizes. Palavras que disseste e que diziam segredos que eram lentas madrugadas, promessas imperfeitas, murmuradas enquanto os nossos beijos permitiam. Palavras que dizias, sem sentido, sem as quereres, mas só porque eram elas que traziam a calma das estrelas à noite que assomava ao meu ouvido... Palavras que não dizes, nem são tuas, que morreram, que em ti já não existem — que são minhas, só minhas, pois persistem na memória que arrasto pelas ruas. Pedro Tamen, in “Tábua das Matérias” *************************************************** ********************